Notícia

Deputados prestam um minuto de silêncio pela morte do prefeito de Barcarena

11/09/2019 15h07 - Atualizada em 11/09/2019 15h27
Por Carlos Boução - AID - Comunicação Social

Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem
Ampliar imagem

Durante a Sessão Ordinária desta quarta-feira (11.09), na Assembleia Legislativa do Pará, os deputados estaduais prestaram um minuto de silêncio em homenagem ao prefeito de Barcarena, Antônio Carlos Vilaça (PSC). O político faleceu na madrugada de domingo (8), aos 65 anos, vítima de um infarto fulminante em sua residência, um sítio localizado na Rodovia da Integração. Vilaça deixa viúva e quatro filhas. O prefeito em exercício de Barcarena, Paulo Alcântara (MDB), que assumirá definitivamente o cargo, decretou luto oficial de três dias no município.

O deputado Renato Ogawa (PR), amigo, aliado político, com atuação política e nascido em Barcarena, que no momento presidia a sessão plenária por ser o 1º presidente da Mesa Diretora, solicitou a homenagem no parlamento estadual. Subiram à tribuna para também se solidarizar à família, parentes, amigos e à população de Barcarena, os deputados Chamonzinho (MDB), Carlos Bordalo (PT), Marinor Brito (PSOL) e Junior Hage (PDT).

"Quero fazer, em nome do Poder Legislativo, nossas homenagens ao saudoso prefeito Antônio Vilaça, que reconhecidamente fez um excelente trabalho no município de Barcarena, deixando o seu nome cravado na história daquele município", falou Renato Ogawa. Para o parlamentar, o trabalho realizado por Vilaça em Barcarena foi empreendedor, de muita responsabilidade e de boa aplicação do recurso público. "Barcarena consegue realizar 100% de cobertura na atenção básica de saúde, investia 18%, acima dos 15% obrigatórios por lei e revolucionava a ação na área de educação, reformando e construindo escolas municipais em padrões superiores aos das escolas particulares", destacou, confortando ainda a esposa, as quatro filhas e demais familiares, com a voz embargada.

O governador Helder Barbalho, acompanhado do vice, Lúcio Vale, esteve em Barcarena e participou do velório, que foi realizado no Ginásio Municipal. O governador Helder permaneceu cerca de 40 minutos no ginásio, tendo sido recebido pelo deputado estadual Renato Ogawa, pelo deputado federal Cristiano Vale (PR) e pelo prefeito Paulo Alcântara. O governador chegou, abraçou os integrantes da família Vilaça e conversou com amigos. Emocionado, Helder não falou com a imprensa.

As despedidas do prefeito de Barcarena foram acompanhadas pelo deputado Renato Ogawa e ainda pela deputada Ana Cunha (PSDB) e o prefeito de Ananindeua, Manoel Pioneiro. O cortejo seguiu pelas ruas de Barcarena-Sede, passando pela Câmara Municipal e pela prefeitura. Em seguida, foi para as ruas da Vila dos Cabanos, recebendo, durante todo o percurso, várias manifestações de solidariedade. O sepultamento ocorreu no final da tarde da última segunda-feira (9), no cemitério municipal, localizado na Rodovia da Integração, que liga Barcarena-Sede à Vila dos Cabanos, e foi acompanhado por uma multidão de moradores e outras autoridades municipais.

Camilo Viana

Os deputados presentes à Sessão desta quarta-feira prestaram ainda um minuto de silêncio em homenagem ao professor Camilo Martins Vianna, falecido aos 93 anos, ontem, dia 10/09, em Belém, a pedido da deputada Marinor Brito (PSOL). "A história do Professor Camilo Vianna está intrinsecamente associada à luta pela conservação do meio ambiente na Amazônia. Ele foi fundador da Sociedade de Preservação dos Recursos Naturais e Culturais da Amazônia, SOPREN, e atuou na vanguarda da causa ecológica", destacou a parlamentar.

Na UFPA, Camilo Viana lecionou Clínica Médica na Faculdade de Medicina. Foi também coordenador do Centro Rural Universitário de Treinamento e Ação Comunitária (CRUTAC), Pró-Reitor de Extensão e seu Vice-Reitor. O corpo do professor foi velado na sede da Federação Educacional Infanto Juvenil (FEIJ), à Avenida Gov. Magalhães Barata, 799 (em frente ao Parque da Residência) e ao final da tarde seguiria para o Cemitério Max Domini, em Marituba, onde seria cremado.

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha - 66020-070
(91) 3213-4200
AID - Assessoria de Imprensa e Divulgação - Email: imprensa@alepa.pa.gov.br | Sistemas
Ouvidoria: ouvidoria.alepa.pa.gov.br

Todos os Direitos reservados | 2019