19ª Legislatura 2019 - 2022

Notícia

Copred participa de webinário estadual sobre prevenção às drogas e destaca atuação

08/10/2020 17h33 - Atualizada em 08/10/2020 17h44
Por Mara Barcellos - ASCOM COPRED

Com o tema “Atenção e Prevenção às Drogas em época de pandemia”, o webinário realizado nesta quinta – feira (08.10), pela Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), por meio da Coordenadoria de Prevenção, Tratamento e Redução de Danos de Consumo de Drogas (Cenpren), contou com a participação de representantes da Comissão Permanente de Prevenção às Drogas (Copred), da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa). 

Por causa da atuação junto à rede de prevenção às drogas no Estado, a Copred foi convidada a participar da programação. O deputado Fábio Freitas, que preside a Comissão, foi um dos convidados, e por meio de vídeo destacou as ações realizadas durante a pandemia. 

“Nessa época de pandemia, nós da Copred, visitamos comunidades terapêuticas, porém não entramos, mas levamos muito amor e carinho. Levamos alimentos, distribuímos máscaras e álcool em gel e também pegamos informações e documentações para darmos entrada com o reconhecimento de utilidade pública para que as comunidades terapêuticas possam ter direitos às emendas parlamentares, e damos orientações de como acessarem os recursos do governo federal para a prevenção às drogas”,  reiterou Fábio Freitas. 

Fábio Freitas é membro titular da Comissão de Segurança Pública do Estado, e também membro do Conselho de Segurança Pública do Pará (Consep),  e conselheiro nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública, na Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (Senapred).   

O secretário da Copred,  Edwin Júnior, também participou ao vivo, e ressaltou o esforço da Comissão no combate e prevenção às drogas. Ele informou que os trabalhos presenciais vão retornar neste último trimestre.   

 “Temos feito o trabalho de prevenção em estádios de futebol, em unidades prisionais fechadas e semiabertos,  com alcance para mais de 200 mil pessoas.  Palestramos para ribeirinhos, e com uma rede conjunta, nós  trabalhamos  em parcerias com executivo, legislativo, judiciário, e todo esse trabalho é para que possamos levar informações às pessoas para saírem do mundo da drogadição. Agora, estamos retornando os trabalhos, com o retorno  das aulas”,  disse. 

Em razão da pandemia do novo coronavírus, a Comissão de Prevenção às Drogas teve parte de suas atividades suspensas, atendendo as orientações da Organização Mundial da Saúde – OMS.

A Copred

Instalada em fevereiro de 2019, a Comissão vem desenvolvendo atividades em várias regiões do Pará com palestras informativas sobre os malefícios do uso de drogas. Ao todo o trabalho de prevenção já alcançou mais de 60 municípios, levando informações educativas sobre o esclarecimento dos malefícios do uso de substâncias entorpecentes, percorrendo todas as regiões, visitando escolas, centros, igrejas, ginásios, câmaras municipais, dentre os quais o Estádio Olímpico do Pará Jornalista Edgar Augusto Proença, o Mangueirão.   

No próximo dia 05 de novembro, a Alepa vai realizar uma Sessão Especial para os jovens, alusiva à 2 ª Semana de Juventude, por iniciativa do deputado Fábio Freitas. Entre as autoridades convidadas está o médico Dr. Quirino Cordeiro, doutor em psiquiatria e atual  Secretário Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas, do Ministério da Cidadania, e membro do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (CONAD) do Ministério da Justiça. 

Durante o evento ocorrido por meio do canal do Youtube da Sejudh- Pará, a temática abordou entre outros assuntos, o crescimento do uso de drogas na pandemia, ações e atividades preventivas no enfrentamento, incluindo políticas de atendimento psicossocial e de assistência social, além da apresentação de estratégias táticas e pedagógicas desenvolvidas por diversos órgãos públicos e entidades que juntos trabalham de forma integrada à rede estadual de combate às drogas. 

Felipe Neto, secretário adjunto da Sejudh, disse que o Secretário de Segurança Pública, Ualame Machado, reafirmou o compromisso de buscar alcançar as metas e os objetivos relacionados ao combate às drogas.  Ele ainda chamou a atenção para a necessidade de se ampliar políticas direcionadas aos moradores de rua. “ Quero aqui chamar atenção para o problema envolvendo os moradores de rua, para que juntos possamos tratar sobre esse tema”, observou. 

A presidente do Conselho Estadual sobre Drogas- Coned, Ana Maria Chamma, disse que é importante incluir o conhecimento cientifico nesse novo momento de trabalho. 

“A questão da pandemia trouxe maior preocupação e o uso de drogas começou a gerar ainda mais problemas familiares.  Nessa pandemia as coisas ficaram mais latentes. Agora, nós temos que pensar trabalhar até mesmo durante a gravidez , no seio da família e, se antes se pensava e trabalhar com panfletos e informativos, agora temos que buscar o apoio científico”, relatou. 

Para Ilda Morais, Coordenadora Estadual de Saúde Mental, um dos desafios é fortalecer o  trabalho preventivo em toda a rede. 

“ Trabalhar a prevenção é um dos desafios. Com o jovem dentro de casa não é fácil. A rede de atendimento precisa se fortalecer para que esse usuário seja trabalhado. A dependência ainda é um campo de saúde e não apenas de polícia”, alertou.    

De acordo com Ilda, no retorno das aulas, sete escolas com maior incidência de drogas vão receber um trabalho de prevenção mais estratégico de polícia pedagógica, com público de alunos de 09 a 14 anos de idade. A escolha das escolas é resultado a partir de dados obtidos por meio de escutas realizadas com professores e diretores.    

O capitão Rodrigo Vale, Coordenador de Políticas Preventivas da Secretaria Estadual de Segurança Pública – Segup, ressaltou os trabalhos táticos e estratégicos para combater o crime de drogas. 

De acordo com Rodrigo, durante a pandemia o tráfico de drogas no Estado registrou 2.512 boletins de ocorrências. Para reforçar o combate foi feito um planejamento de ações para 2020-2023. 

“Já realizamos o plano para trabalharmos e analisarmos qual é a região que precisa de mais atenção, para que as políticas públicas estejam de forma estratégica para atender cada caso em particular”, disse, esclarecendo que a Segup sabe onde está e onde quer chegar.      

O deputado Carlos Bordalo, presidente da Comissão de Direitos Humanos e do Consumidor na Alepa, disse que a pandemia deixou o problema mais latente e mais desafiador.     

“O combate às drogas é um desafio da sociedade moderna. É um assunto que provoca danos pessoais, familiares e em toda sociedade. É  evidente que esse advento da pandemia se agrava, porque nenhuma sociedade estava preparada para enfrentar esse desafio. E com o confinamento  muitos usuários não tinham como se abastecer. E a melhor forma de ampliar as políticas públicas é a prevenção e educação para a conscientização”, concluiu. 

O parlamentar ainda destacou a importância da atuação do deputado Fábio Freitas no combate à prevenção das drogas.  

“A Comissão tem feito um trabalho muito intenso nas escolas. Em muitos eventos, o próprio deputado tem ido pessoalmente, ministrando palestras”, evidenciou. 

O  evento virtual contou também com a participação de Marjorie Fonseca, que é Gerente de Redução de Danos da Coordenadoria de Prevenção, Tratamento e Redução de Danos de Consumo de Drogas (CENPREN-SEJUDH); Giovanna Costa, Coordenadora das Ações Educacionais Complementares  (CAEC-SEDUC);  e com Kedyma de Andrade, Psicóloga de Proteção Social Especial de Média Complexidade ( CPSEMC – SEASTER).

 

 

 

 

 

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha - 66020-070
(91) 3213-4200
AID - Assessoria de Imprensa e Divulgação - Email: imprensa@alepa.pa.gov.br | Sistemas
Ouvidoria: ouvidoria.alepa.pa.gov.br

Todos os Direitos reservados | 2019