19ª Legislatura 2019 - 2022

Notícia

Alepa realiza ação sobre "Novembro Azul"

26/11/2021 15h11 - Atualizada em 26/11/2021 16h02
Por Andrea Santos - AID Comunicação Social

A campanha "Novembro azul" é para o alerta e conscientização da saúde do homem. Novembro Azul reafirma a importância de focalizar na atenção nos tumores urológicos.

Pensando nisto, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), em parceria com o Departamento de Bem Estar- Social (DBES), promoveu na manhã desta sexta-feira (26) no auditório João Batista uma palestra sobre a importância do cuidado e prevenção do câncer de próstata. Dois temas foram abordados no evento voltado aos servidores da Casa.

Ricardo Vilhena

O professor Ricardo Vilhena, da Escola do Legislativo, apresentou uma pesquisa que a Escola realizou durante três dias entre os servidores com idade a partir dos 40 anos.

Foram ouvidos 100 homens nas dependências da Casa. "Dos participantes da pesquisa, 31% sofrem de doenças crônicas que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estão na lista das principais causas de morte no Brasil e no mundo", disse. "59% deles consomem bebidas alcoólicas, o que está ligado a um maior risco de desenvolver a doença, e 45% não praticam nenhum tipo de atividade física", concluiu.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estudos e pesquisas realizadas em todo o mundo mostraram que fazer atividade física regulamente reduz o risco de desenvolver o câncer de próstata.

Francirene Hipólito

Francirene Hipólito, psicóloga da Alepa, falou sobre a importância da psicologia no despertar do homem para o auto cuidado e a necessidade de prevenção. "O preconceito ainda é o grande vilão dos homens no combate ao câncer próstata. Muitos resistem ao exame preventivo, o que reduz as chances de diagnóstico precoce e, consequentemente, prejudica o processo de cura", afirmou. "O diagnóstico precoce contribui para as chances de cura e diminui o risco de sequelas", completou.

"Estamos alertando o homens sobre o combate ao câncer de próstata. Homens acima de 50 anos devem fazer todo ano seu exame. Caso façam parte de algum grupo de risco, o rastreamento começa mais cedo, aos 45 anos", afirmou. "Os homens que possuem pessoas com câncer de próstata na família, devem também ficar em alerta, a chance de desenvolver a doença é maior", finalizou o Dr. do DBES, Gilberto Mota.

Gilberto Mota

"Todos os anos faço o exame, não tenho problema algum de realizá-lo, até porque é para o cuidado da minha saúde. O homem tem que cuidar do organismo e do espiritual. Muitos não entendem a necessidade de se cuidar. Recomendo a todos os homens para o cuidado da sua saúde", disse o servidor das Casa, Américo José Peixoto, 83 anos.

Américo José

"As ações feitas pela Alepa são necessárias. Temos que despertar os servidores sobre as questões relacionadas à saúde. Considerando os meses e suas cores, hoje falamos sobre o "Novembro Azul", é muito importante que os homens se atentem ao cuidado e prevenção do câncer da próstata", afirmou, Karla Lobato, diretora do DBES.Karla Lobato

Para Betânia Fidalgo, diretora da Escola do Legislativo, "esse é um trabalho integrado com outros setores da Alepa. Falar do câncer de próstata ainda é um grande tabu. Infelizmente, há homens que têm dificuldades de falar sobre esse assunto. O que estamos realizando aqui é um cuidado com a saúde do homem. É preciso vencer o preconceito contra o exame do toque retal", relatou.

Bethânia Fidalgo

O câncer de próstata é o segundo tipo mais comum entre os homens (depois do câncer de pele não melanoma). Um em cada seis homens terão câncer de próstata durante a vida. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer de próstata corresponde a 13,5% de todos os cânceres no mundo.

A cada dia, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e aproximadamente 3 milhões vivem com a doença no mundo.

O câncer de próstata - A preocupação em incentivar os homens a procurar um especialista é antiga e aumentou por causa da pandemia. O medo de contrair covid-19 e os tabus que envolvem a realização dos exames preventivos são obstáculos para os homens procurarem atendimento médico.

A doença atinge mais os homens acima de 50 anos, com excesso de peso e sedentários. As pessoas de cor negra não apenas têm mais chances de desenvolver o câncer de próstata, mas também de ter a doença de forma mais agressiva. Nesse caso, é recomendável que procurem o especialista a partir dos 45 anos de idade.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o câncer de próstata corresponde a 13,5% de todos os cânceres no mundo. A cada dia, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e aproximadamente 3 milhões vivem com a doença no mundo.

 

 

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha - 66020-070
(91) 3213-4200
AID - Assessoria de Imprensa e Divulgação - Email: imprensa@alepa.pa.gov.br | Sistemas
Ouvidoria: ouvidoria.alepa.pa.gov.br

Todos os Direitos reservados | 2019