19ª Legislatura 2019 - 2022

Notícia

Usina da Paz, do Benguí, terá nome de Padre Bruno Sechi

23/08/2022 15h07 - Atualizada em 23/08/2022 10h15
Por Andrea Santos - AID Comunicação Social

Com uma área de 12.087 m²,localizada na Estrada do Bengui, ao lado do pátio de retenção do Detran, a Usina da Paz do Bengui foi inaugurada no dia 04 de maio deste ano. A Usina da Paz tem como principal objetivo a busca pelo fortalecimento do bairro, resgate da cidadania e a redução da violência por meio da transformação social. Assim como nas outras unidades, as Usinas da paz ofertam serviços gratuitos à população, como atendimento médico e odontológico, consultoria jurídica, emissão de documentos, cursos, capacitação técnica e profissionalizante; além de eventos e encontros da comunidade. 

De autoria do deputado Carlos Bordalo, o projeto nº 102/2022, que denomina Usina da Paz Pe. Bruno Sechi, no bairro do Benguí, em Belém, foi aprovado na manhã desta terça feira (23) na Alepa. Natural da Sardenha, na Itália, Bruno Sechi tem uma história de mais de 50 anos em Belém do Pará, terra onde ele se sensibilizou com a vida difícil de famílias de moradores da periferia e criou o Movimento da República do Pequeno Vendedor, em 1970. Ele reuniu alguns educadores e começou o que hoje é o Movimento República de Emaús. 

"A história de luta do Padre Bruno Sechi e o legado deixado no que diz respeito à prevenção à violência, garantia da inclusão social, do fortalecimento comunitário e da transformação social, que está em concordância com os objetivo do TerPaz. O TerPaz promove o desenvolvimento de uma cultura de paz, com foco na inclusão social e geração de oportunidades culturais, educacionais, econômicas e de exercício de direitos, nada mais justo que se faça essa homenagem para o homem sacerdote e empreendedor social que tanto fez por Belém do Pará", diz a justificativa do projeto. 

Padre Bruno Sechi - O criador da República de Emaús morreu em 2020, aos 80 anos, em Belém, por complicações da Covid-19. Era italiano e atuou em várias paróquias da Arquidiocese de Belém. Ele chegou a ser sacerdote da Paróquia Santa Maria Goreth, no bairro do Guamá, e quando faleceu era sacerdote da Paróquia São João Paulo II, no bairro do Curió-Utinga. 

Padre Bruno ganhou destaque pelos programas sociais. O sacerdote atuou muitos anos na Escola Salesiana do Trabalho e fundou o Movimento República de Emáus, que todos os anos realiza trabalhos sociais na grande Belém. Na década de 80, padre Bruno ganhou destaque mundial participando das ações políticas no Brasil que culminaram na criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Palácio Cabanagem - Rua do Aveiro,130 - Praça Dom Pedro II, Bairro Cidade Velha - 66020-070
(91) 3213-4200
AID - Assessoria de Imprensa e Divulgação - Email: imprensa@alepa.pa.gov.br | Sistemas
Ouvidoria: ouvidoria.alepa.pa.gov.br

Todos os Direitos reservados | 2019